quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Uma palavra: OBRIGADO!



Esta mensagem é um simples agradecimento a todos os que me têm apoioado nesta fase da minha vida, que eu sei que estão lá e que sabem que eu estou aqui.
Peço desculpa por ser fraca e não me conseguir levantar, pelo peso que me mantem a cabeça baixa, por vos desapontar... Não queria perder o sorriso... Mas neste momento não consigo!
É mais forte que eu...
Um muito obrigada especial principalmente a ti Martita que tens dado os teus dois ombros e tens sido os meus dois braços para me apoiar... Desculpa não conseguir fazer o que me pedes e obrigada do fundo do coração adoptada* Tens sido uma verdadeira irmã!
E a minha Leo que apesar de estarmos longe, nunca perdemos contacto, e o sentimento mantem-se depois de mais de 10 anos =) Estas ca dentro!
Talvez um dia eu acorde para o mundo novamente.

Muito obrigada!

*Drinha*

6 comentários:

leo.valentim disse...

mas tu és mm 1 gande palhacinha...qualquer 1 q seja teu amigo sabe que precisas..qualquer 1 q te conheça minimamente sabe que farias o mesmo sem esperar nd d retorno...quantas vezes m deste na cabeça?qtas vezes t dei eu?o tempo tem vindo a passar e a distancia (espacial) tem sido mantida...engraçado, mas tamos ali sempre pa dar na cabeça da outra e dpois segurar 1 poko pa q n caia...tu és a minha sandrinha q m salvou de uma tarde esfomeada...gosto d ti miuda e sempre gostarei; estive la,estou e sempre estarei; n m eskeci, n eskeço, nem eskecerei...apenas pq és quem és...especial!

desculpa isto n ser dakeles comments muito lamechas,mas acho q m konheces minimamente pa saberes q n é preciso ser lamechas!sou do género "gosto de ti porra!"

SEMPRE!!!

leo.valentim disse...

pois atao so mais 1 koisita...vais acordar q nem seja eu a darte 1s belas dumas chapaditas..."ditas" como quem diz..."donas"!!hehehe

e so mais 1 coisa pa q fique td esclarecido...pa mim n és ardnas, nem drinha, és sandra ou sandrinha...=)

lov ya

Anônimo disse...

nao tenahs pressa para que passe... temos k fazer o nosso luto, chorar, gritar, berrar, andar de cabeça baixa... faz tudo parte do processo.um dia, sem k te digam, tu propria das o salto! pó k precisares tou aqui, beijocas Guida

Olelas disse...

Ha momentos bons.. ha momentos maus... são os ingredientes da vida!

Todos nós temos essas oscilações, sejamos mais fortes ou mais fracos, mas felizmente existem pessoas que nos ajudam a levantar :)

Tu, mais do que ninguém, sabes com quem contar... ;)

Um beijão!

Anônimo disse...

Se pudessemos ter consciencia do quanto nossa vida e efemera, talvez pensassemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes. Muitas flores sao colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botao. Ha sementes que nunca brotam e ha aquelas flores que vivem a vida inteira ate que, petala por petala, tranquilas, vividas, se entregam ao vento. Mas a gente nao sabe adivinhar. A gente nao sabe por quanto tempo estarao enfeitando esse eden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. Cuidamos pouco. De nos, dos outros. Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, as vezes anos. Nos calamos quando deveriamos falar; falamos demais quando deveriamos ficar em silencio. Nao damos o abraco que tanto nossa alma pede porque algo em nos impede essa aproximacao. Nao damos um beijo carinhoso "porque nao estamos acostumados com isso" e nao dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nos. Reclamamos do que nao temos, ou achamos que nao temos suficiente. Cobramos. Dos outros. Da vida. De nos mesmos. Nos consumimos. Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentassemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferenca! E o tempo passa... Passamos pela vida, nao vivemos. Sobrevivemos, porque nao sabemos fazer outra coisa. Ate que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra tras. E entao nos perguntamos: e agora?! Agora, hoje, ainda e tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraco amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos. Nunca se e velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso. Nao olhe para tras. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos. Olhe para frente ! Ainda e tempo de apreciar as flores que estao inteiras ao nosso redor. Ainda e tempo de voltar-se para dentro e agradecer pela vida, que mesmo efemera, ainda esta em nos.
(a chata da amiga.... bj Guida)

Reefase disse...

Sei que é dificil aquilo pelo que estás a passar mas se ainda não te conseguis-te levantar não te esqueças que tens muitas mãos para te segurar, luta por ti mas também por nós que somos e seremos sempre as mãos que te seguram.
Beijinho Doce.